3 de outubro de 2022

O diretor argentino Hector Babenco participou nesta terça-feira, 23, em São Paulo, da pré-estreia do filme, Meu amigo hindu, que ele diz não ser um filme autobiográfico.  O longa, que conta a história de Diego, um famoso diretor de cinema que sobrevive a um câncer, seria uma declaração veemente de amor ao cinema.  Babenco também foi vítima de um câncer linfático nos anos 90, curado após um transplante de medula. “Há uma biografia escondida ali, mas não escrevi o filme com a ideia de falar: Olha só o que aconteceu comigo”.  O longa abriu a 39ª Mostra de São Paulo e será lançado nos cinemas no dia 3 de março.
Após receber a notícia de que teria que optar entre um arriscado transplante de medula ou a provável morte em poucos meses, o personagem central, interpretado por Willem Dafoe, vive não só as dificuldades da doença, mas também as crises no casamento e na tentativa de voltar à vida normal após meses de internação e tratamento. O amor pelo cinema é um fator essencial para o personagem conseguir superar o período difícil. No elenco estão: Maria Fernanda Cândido, Reynaldo Gianecchini e Selton Mello. Foto Francisco Cepeda / Ag. News


Redes Socias

Deixe um comentário

Related News