29 de setembro de 2022
Um drone foi usado para corrigir falhas

A Campeã de 2015, a Beija-Flor foi cercada no ano passado por muita polêmica com o seu enredo patrocinado sobre a Guiné Equatorial. Este ano  a azul e branca de Nilópolis optou por um homenageado menos polêmico, mas também com pouco apelo popular: Cândido José de Araújo Viana, o próprio marquês de Sapucaí, que dá nome à passarela do samba.
O enredo “Mineirinho Genial! Nova Lima, Cidade Natal. Marquês de Sapucaí, o Poeta Imortal” contou a história do político carioca, que foi ministro da Fazenda e da Justiça do Império, conselheiro de estado, deputado, presidente de província e senador. Sem patrocinadores neste ano, a escola entregou um desfile cheio de brilho e luxo, mesmo com fantasias mais leves, menos plumas e abusando de materiais alternativos. A escola levou um drone para corrigir falhas durante o desfile.
Sem muitos famosos em seu desfile, a Beija-flor conta com nomes tradicionais como Claudia Raia, o filho Enzo, o diretor de TV Boni, entre outros “filhos” fieis da escola.

Boni e Enzo

Redes Socias

Deixe um comentário

Related News