30 de setembro de 2022

Depois  do CD “Pirataria – Crikka Amorim canta Rita Lee” (2007), que rendeu excelentes críticas Brasil e mundo afora, a cantora, compositora, guitarrista, arranjadora, produtora musical lança o EP  Corações Plugados.  O novo trabalho traz 6 faixas entre regravações e autorais que deixam à mostra toda a influência da vida desta carioca radicada em São Paulo.
Com Luanda Cozetti divide a voz em “Ou Bola ou Búlica” lado B de João Bosco / Aldir Blanc. O baixo de Norton Daiello passa por dentro, pluga a guitarra de Crikka e deságua num samba audaciosamente quebrado. O Couple Coffee visitou o Brasil em janeiro/2016 depois de 10 anos fazendo sucesso na Europa e matou saudades de trabalhar entre amigos antigos nesta tarde de gravação.
A irreverente “Mão na Cumbuca”, tem participação de Lucina – autora da música em parceria com Angela Brandão. A música ganhou cavaquinho com pedal, guitarra e trombone distorcidos em efeitos combinados com violões de 7 e 6 cordas e outros elementos do samba em sonoridade ímpar. O EP traz ainda “Intimidade” de Zélia Duncan, pisando forte no terreno roqueiro, “Contato Imediato”, de Arnaldo Antunes/M.Monte/C.Brown com arranjo de bandolins chorados e a autoral inédita que dá nome ao trabalho “Corações Plugados”, parceria de Crikka e Elisa Queirós, que pluga os corações em oração por alguns minutos com o violino de Fernando Pereira passeando no ar. “Barato Total”, de Gilberto Gil fica encarregado do tom maior no final.

Redes Socias

Deixe um comentário

Related News