4 de outubro de 2022

O professor Eduardo Hajdu, pesquisador do Museu Nacional/UFRJ, é um dos responsáveis pela descrição de uma espécie marinha emblemática com formato semelhante ao E.T., personagem do premiado filme de Steven Spielberg. O exemplar acaba de ganhar destaque no WORMS (World Register of Marine Species) e está entre as 10 novas espécies marinhas mais emblemáticas de 2020, de acordo com uma lista recentemente publicada. Encontrada a 2,4 mil metros de profundidade no Oceano Pacífico, a Advhena magnifica (magnífico alienígena) pertence à classe Hexactinellida, cujas representantes são conhecidas como “esponjas de vidro”, devido à aparência e composição de sílica. A descrição foi feita por Eduardo Hajdu, do setor de Poríferos do Museu Nacional/UFRJ e pelos pesquisadores do Museu de História Natural Smithsonian, Cristiana Castello-Branco e Allen Colins. Este último, também da NOAA. Essa esponja tem aparência tão curiosa, que imagens da descoberta estão correndo o mundo gerando interesse e curiosidade.

Redes Socias

Deixe um comentário

Related News