30 de setembro de 2022

Roberta Lahmeyer, Karin Cagy Leonardo Franco e Yaya Gazal

Karin Cagy tem no DNA a postura livre e destemida retratada nas telas de sua primeira individual, “Beau Voir”, que foi aberta nesta quinta-feira, 21, na Galeria Vertical do Centro Cultural Solar de Botafogo, sob curadoria de Alexandre Murucci. Oriunda de uma família de mulheres fortes, sua mostra é fruto da virada existencial e profissional que se confirmou no período sabático durante a pandemia, quando ela assumiu sua persona artística cultivada desde a juventude. Como grande diferencial de sua investigação temática, suas personagens são mulheres na faixa a partir dos 60/70 anos, quase sempre apresentadas em protagonismos inesperados. Em seu universo pictórico, as figuras escolhidas pela artista se mostram donas de  seus percursos e escolhas, contrariando estereótipos e restrições naturalizadas pela sociedade ocidental, que, apesar de se mostrar cada vez mais aberta ao enfrentamento do ageísmo, ainda mantém o culto à juventude como seu maior ativo econômico e simbólico. A exposição vai até o dia 19 de outubro e reúne cerca de 20 obras em médios formatos, utilizando técnicas de tinta a óleo e acrílica, numa paleta “cupcake”, cores dóceis que contrastam com a atitude de suas personagens. Confira como foi a abertura, nas fotos de Marco Rodrigues!

Redes Socias

Deixe um comentário