8 de fevereiro de 2023

Para que um plano alimentar seja colocado efetivamente em prática, é preciso analisar os hábitos e preferências alimentares de forma bastante individualizada de cada indivíduo. Senão, como costumo dizer para os pacientes: o plano alimentar será “colocado na gaveta e esquecido ali”!

Por outro lado, algumas questões devem ser analisadas por todos que desejam seguir uma vida mais saudável.

O primeiro passo começa com a escolha de um alimento. Precisamos estar atentos, em primeiro lugar, à composição nutricional deste, para sabermos quais benefícios podem trazer para nossa saúde ao consumi-lo.

A partir daí, é preciso avaliar a quantidade que indicada por refeição dentro do que seu nutricionista prescreveu. Não é porque o alimento é saudável que você irá exagerar na dose, certo? Por isso o nutricionista analisa cada grupo alimentar, segundo as necessidades do paciente, para definir as quantidades adequadas em cada caso.

O fato de estarmos atentos à quantidade, não quer dizer que o alimento seja um vilão ou mocinho, tendo que ser excluído do seu dia a dia! O que precisamos ter em mente é a frequência que será consumido. Por exemplo: que mal há em comer uma farofinha de vez em quando? (logicamente que não será todos os dias e nem de forma exagerada!).

Uma questão crucial, em termos de energia ofertada por um alimento, é a forma do seu preparo. Vale neste quesito a defesa do arroz branco, tão criticado por vezes, mas que se preparado com ingredientes naturais, sem uso de produtos industrializados para temperar (ricos em sódio!), será uma ótima opção!

E neste contexto, podemos inserir outro aspecto relacionado ao consumo dos alimentos: as associações entre eles. É o caso do brasileiríssimo feijão com o arroz! Essa leguminosa ajuda a reduzir o índice glicêmico do arroz e ainda garante fibras e proteínas vegetais. Mas cuidado: é importante fazer o remolho, que ajuda a eliminar as toxinas que podem provocar gases.

Por isso, para um plano alimentar individualizado e sem terrorismo nutricional, procure um nutricionista de sua confiança que possa orientá-lo, a fim de que você tenha qualidade de vida por meio de uma alimentação balanceada.

Foto  www.pexels.com

Redes Socias

Deixe um comentário