28 de novembro de 2022

Lula, mãos à obra. Sem vacilos. Adote providências concretas desde já. O tempo urge. Colar os cacos das desavenças. Pensar grande. Mostrar que vai mesmo tirar o país do caos.  Os desafios são imensos. Chegou a hora da onça beber água. O povo merece ser feliz. O governo nem sempre conviverá com céu estrelado. De brigadeiro. Lula é calejado. Tem o couro duro. Sabe que governar o imenso e desigual Brasil é parada dura. Para profissionais. Não  pode jamais esmorecer. O clima ameno e cordial prometido por Lula precisará ser com todos os segmentos da sociedade. O diálogo com todos os poderes tem que ser permanente. Aqueles de espírito pequeno, dominados pelo ódio e rancor, se não quiserem ajudar, que, pelos menos, não atrapalhem.  O otimismo mostrado por Lula depois de eleito deve contagiar todos os brasileiros. Sem distinção de credo nem cor. Vingança, intolerância, homofobismo  racismo, feminicídio, miséria, fome, desemprego,  pertencem a um passado sombrio que envergonha a nação.  A lua-de-mel com os brasileiros precisa durar 4 anos. A nação aguarda com ansiedade o belo dia que o presidente eleito tomará posse. Para deslanchar em benefício do povo. Mostrar serviço. Sair da teoria para a prática. Lula tem 4 anos para cumprir as promessas de campanha.  Pegar duro nos graves problemas nacionais. Com destemor e perseverança. Com sintonia entre todos. Desfraldando a chama da esperança. Boa sorte, Lula.

 

Foto Senado Federal

Redes Socias

Deixe um comentário