6 de fevereiro de 2023

A querida Yvonne Bezerra de Mello apresenta-nos, em seu novo livro, uma mulher que, após ter a vida virada pelo avesso, é levada a repensar princípios, resgatar relações e a reconstruir a si própria. Um dos significados de voragem é o de destruir com violência. Outro é o de tragar, no sentido de tirar algo do lugar ou do prumo. Ambos os significados se aplicam à Regina, mulher que acomodou-se num casamento insatisfatório e na rotina sem sobressaltos do trabalho. Regina é como muitas mulheres, (quase) invisíveis em razão da vida apática que levam. Até que a descoberta da homossexualidade do marido abala seu casamento. Sua vida vira de ponta-cabeça como leva-a a repensar (pre)conceitos, velhos dogmas e – o mais importante – resgatar a Regina que perdeu-se no torvelinho do tempo. Regina é a principal personagem de “Voragem – Redemoinhos da vida”. Na  obra, a autora coloca em xeque conversões e suscita discussões acerca das mudanças necessárias de comportamento e de pensamento. O livro é prefaciado pela professora e musicista Regina L. de Sá, tem a quarta-capa assinada pelo professor Carlos Eduardo Nunes-Ferreira, da UFRJ, e traz, na orelha, texto de Luciana Campos Ramos Martha, presidente do Projeto Uerê, criado por Yvonne no Complexo da Maré. Voragem chega às livrarias esse mês pela Batel.

Título: Voragem – Redemoinhos da vida

Autora: Yvonne Bezerra de Mello

Editora: Batel

Número de páginas: 280

Preço: R$ 65,00

Redes Socias

Deixe um comentário