6 de fevereiro de 2023

Nascida em  dia 29 de março de 1983, em Volta Redonda, Rio de Janeiro, Vanessa Giácomo ficou famosa ao protagonizar o remake da novela “Cabocla”, em 2004. Passou por vários  testes e disputou o trabalho com outras quinze candidatas. Originalmente, a trama foi exibida em 1979, e tinha a frente do papel. Em 2006, fez o segundo papel de expressão, ao interpretar Juliana no remake de “Sinhá moça”. Daí em diante não parou mais,  foram inúmeros sucessos. Agora ela vive a personagem Leonor, na trama das 21h, “Travessia”. Leonor é a  irmã mais nova de Guida e prima de Helô. Solteira e sem filhos, tem uma relação muito próxima com o sobrinho Rudá. Sempre admirou muito a irmã mais velha; queria ser como ela. Por isso, fica ressentida ao descobrir que a irmã se casou com Moretti, seu namorado da adolescência, a quem Guida sempre criticou. Na vida pessoal, Vanessa é muito discreta  e já deixou claro que quer sempre ser reconhecida apenas pelo seu trabalho. Por isso, pouco se sabe sobre sua intimidade, mas a atriz é já foi casada três vezes e é mãe de três filhos, que não costumam aparecer nas redes sociais.

Conversamos com Vanessa Giácomo que falou entre outras coisas, da personagem em “Travessia”. Confira!

JP – A novela Travessia aborda o assunto da assexualidade no núcleo da sua personagem. Como o público tem reagido na rua com você?

Estão começando a comentar, mas ainda de forma muito sútil. O assunto é novo para todos. Mas acho interessante que as pessoas respeitem as diferenças. Cada um tem as suas questões emocionais e é importante entender o que cada um sente e faz.

JP – Você conhece na vida real alguém que seja assexual?

Não conheço, mas caso conhecesse teria um grande respeito por essa pessoa.

JP – Você também cortou seu cabelo bem curtinho por causa da sua personagem. Como essa transformação de visual “bateu para você” como Vanessa?

Sabe que eu amei! É muito prático! No entrando a mudança do cabelo também mexeu na forma de em vestir, no tipo de maquiagem, quando uso. Está sendo muito interessante, inclusive, me ver imprimindo uma outra imagem.

JP – Quem gostou mais do seu cabelo curto em casa? Os filhos ou a filha?

Os três! Quando me viram levaram um susto. Nunca tinham me visto com um cabelo tão curtinho. Mas amaram, passam a mão na minha cabeça… são uns fofos!

JP – Você tem uma veia empreendedora forte. Chega ser um plano B que pode virar A em algum momento? Pode falar um pouco sobre o Dom Casero, um dos seus projetos mais recentes?

Eu amo atuar e estou me descobrindo como Empreendedora. Mas não me imagino largando a profissão de atriz, apenas caminhando junto com essa nova atividade. Apesar de ser uma experiência nova busco ser coerente com as minhas atitudes e procuro parceiros que tenham link comigo como é o caso da Dom Casero. Uma marca que valoriza a família, momentos inesquecíveis assim como eu faço com os meus filhos e o meu marido. Além de ser uma delícia!

Redes Socias

Deixe um comentário