6 de outubro de 2022

Morando  no Rio desde 2015, o cantor, compositor e músico pernambucano Tito Marcelo, lança o terceiro álbum, O futuro ligeiro da demora, com 11 músicas inéditas e autorais. O disco abrange no repertório inteiramente inédito e autoral as quatro estações existenciais do amor e da vida. A certeza vem do fato de que o futuro está na música. A incerteza é reflexo da virada dada pelo artista na vida. Analista de sistemas que descobriu a arte de fazer música quase casualmente, Tito Marcelo deixou o emprego na informática e a vida empresarial para trás para dedicar-se exclusivamente à música. Aos 41 anos, o artista inicia ciclo com a edição independente do disco produzido pelo baixista André Vasconcellos e gravado com músicos conceituados como o percussionista Marcos Suzano.
No Recife (PE) e em Brasília (DF), o cantor já é razoavelmente conhecido no meio musical, já tendo inclusive público pequeno, mas fiel, na cidade natal. Contudo, o álbum O futuro ligeiro da demora tem para o artista – e certamente para o chamado grande público – o status de um disco de estreia. Tudo parece novo e é novo, porque os dois álbuns anteriores do artista – lançados em 2011 e 2014 – foram ouvidos em círculo restrito de antenados admiradores.

Redes Socias

Deixe um comentário

Related News