28 de novembro de 2022

Começa hoje a XI Semana Internacional de Música de Câmara do Rio de Janeiro. Ao todo serão três concertos e onze músicos. O evento é promovido pela produtora Brasil Classical e tem a direção artística de Simone Leitão (foto), uma das mais renomadas pianistas da atualidade. Durante 10 anos, a SIMC Rio vem oferecendo uma experiência única de aproximação com o público através da intimidade. O festival já trouxe para o Brasil dezenas de intérpretes dos mais variados instrumentos e vozes de mais de 30 países diferentes, além de revelar grandes talentos brasileiros. Alguns dos destaques da edição deste ano são músicos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e da Orquestra Sinfônica Brasileira tocando juntos, o violinista Daniel Guedes, a grande violinista austro-húngara Edua Zadory, a pianista espanhola Olga Albasini e a própria Simone Leitão.
A XI edição da SIMC Rio leva para a zona sul do Rio o melhor da música clássica no formato íntimo de duos, trios, quartetos e quintetos. As apresentações serão no ilustre Teatro Copacabana Palace, nos dias 10 e 11 de novembro,  às 20h. Essa será a estreia do festival no teatro, onde nunca aconteceram concertos de música clássica. A noite de abertura, hoje, vai comemorar os 150 anos de nascimento do compositor britânico Vaughan Williams, o preferido da rainha Elizabeth II, com seu quinteto para piano e cordas, além do famoso quarteto com piano no 1, apelidado “cigano”,  de Johannes Brahms. A pianista brasileira, fundadora e diretora da SIMC Rio, Simone Leitão, irá se unir à cellista Marialbi Trisolio, ao contrabaixista Marco Dellestre da OSESP e às violas de Samuel Passos e Cindy Folly da OSB, juntamente com a violinista virtuose austro- húngara Edua Zadory. Esse espetáculo encantou o público da Sala São Paulo em abril deste ano. No dia 11, sexta-feira, também no Teatro Copacabana Palace, terá uma noite brasileira e espanhola, com obras ainda não executadas no Rio de Janeiro. A pianista espanhola Olga Albasini virá ao Brasil exclusivamente para o festival e se unirá ao grande violinista carioca Daniel Guedes em obras de Manuel de Falla. Em seguida, no famoso quarteto com piano de Joaquin Turina, será
a vez dos jovens talentos do Estado do Rio: a violinista Helena Camargo, a violista Stefany Stelet e
o cellista Willian Bregunce. Ainda nessa noite o grupo de cordas se unirá a Marco Dellestre na interpretação da obra do pernambucano Clóvis Pereira: três peças nordestinas. O festival termina no dia 12 de novembro, sábado, na Sala de Câmara da Cidade das Artes, uma das melhores acústicas para música de câmara do mundo e palco tradicional das edições anteriores. Lá, será executado o quarteto de Brahms no 1 em sol menor, com Edua Zadory,
Marialbi, Simone Leitão, Marco Delestre e o quinteto de cordas op 77 em Sol maior, do compositor
tcheco Antonin Dvorak, com Daniel Guedes e cordas do festival.
Os ingressos estão disponíveis na plataforma Sympla. Realizado pela Brasil Classical, Cidade das Artes e Copacabana Palace, o festival conta com o patrocínio da Embaixada da Espanha no Brasil, além de doações de amigos da Música de Câmara de São Paulo e do Rio de Janeiro. A SIMC também promove concertos didáticos para escolas públicas, com transporte, lanche e um grande espetáculo feito especialmente para que as próximas gerações de todas as realidades sociais sejam transformadas pela música de concerto.

Redes Socias

Deixe um comentário